Blog Dicas de Web Design

Dicas de Email Marketing

10 grandes dicas para criar e-mails em HTML

01 – Defina uma meta

Antes de começar a trabalhar em qualquer campanha por e-mail, é importante saber quem serão os destinatários. Se pular direto para a criação do design, você corre o risco de enviar mensagens lindíssimas para pessoas que não vão dar a mínima. Por isso, esteja certo do que deseja que seus e-mails façam por você, e quem eles devem atingir. Seu objetivo é vender um produto? Divulgar um evento? Trazer mais visitantes para uma área específica do seu site? Seja qual for a sua meta, o processo de design deve ser baseado nela.

02 – E-mail vs. Internet

Hoje, as pessoas já entendem que um site não é simplesmente uma página impressa dentro de um computador. Por isso, não cometa o erro de imaginar que seus e-mails são pequenos sites dentro de um programa de e-mail. Os visitantes de sua página na web sabem muito bem por que a acessaram. No entanto, quando se envia um e-mail, provavelmente o destinatário terá que interromper o que está fazendo para lê-lo. Sem contar que, frequentemente, a mensagem terá que disputar espaço em uma caixa de entrada superlotada. Por isso, seu e-mail tem muito pouco tempo para provar que merece ser lido e não deletado ou ignorado. Não tente incluir tudo nele – coloque apenas o que tiver de melhor.

03 – Peça permissão

Você nunca acha que os e-mails que envia são spam, mas nunca se sabe o que o destinatário vai pensar. Cuide para que os assinantes do seu newsletter saibam exatamente porque estão no mailing, e deixe bem claro que, se estão recebendo o e-mail, é porque deram permissão para isso. Caso não tenha essa permissão, você corre o risco de, na melhor das hipóteses, ter sua mensagem deletada. E há sempre a possibilidade de algum destinatário mais severo denunciar seu nome e colocá-lo na lista negra dos serviços de e-mail. Tome muito cuidado!

04 – Janelas de preview

Seu newsletter pode preencher toda a janela do browser, mas provavelmente acabará sendo visualizado naquelas pequenas janelas de preview dos programas de e-mail. É como tentar ler uma carta pela abertura de uma caixa de correio. Como, a princípio, a parte superior da sua mensagem será tudo o que seu leitor verá, coloque algo interessante ali em vez de uma mensagem boba de boas-vindas ou um logo gigantesco.

05 – Como nos velhos tempos

Tenha em mente que a capacidade de renderização de HTML e CSS nos programas de e-mail ainda está lá no fim dos anos 90. Os softwares são muito inconsistentes, e a maioria deles não é capaz de lidar com técnicas mais modernas de programação. Para garantir que o maior número possível de pessoas visualize seu newsletter, use layouts antigos de tabelas e evite usar técnicas de posicionamento em CSS. Até margens e padding podem dar problema, o que torna as tabelas um verdadeiro porto seguro.

06 – Não dependa de imagens

Por padrão, a maioria dos programas de e-mail (inclusive o Outlook e o Gmail) não abre as imagens inclusas nas mensagens, fazendo com que os leitores cliquem em um link especial para baixá-las. Muitas pessoas não sabem como fazer isso, e outras simplesmente não querem. Assim, seu newsletter tem que ser projetado com a hipótese de que as imagens nunca serão visualizadas. Por isso, o e-mail deve ser legível e eficaz sem elas. Se sua mensagem for apenas uma grande imagem, parecerá que está em branco para muita gente.

07 – Alinhe seu CSS

Técnicas simples de CSS para controlar fontes e cores geralmente são bem renderizadas, mas diversos programas de e-mail (inclusive o Gmail) ignoram os códigos no cabeçalho. Alinhe seu código para que ele seja aplicado por completo. Felizmente, há ferramentas qe o ajudam a fazer isso de forma rápida e fácil.

08 – Seja claro

Muitos newsletter são lindos, mas suas mensagens não são claras. Se você quer que seu leitor faça algo além de ler o e-mail, deixe isso óbvio. Não encha o boletim com 50 links se seu objetivo é que as pessoas acessem uma única página ou façam uma doação. Muitas vezes, a mensagem receberá um único e breve olhar. Por isso, ela terá de ser capaz de comunicar o que for necessário em segundos.

09 – Teste, teste, teste

Faça muitos, mas muitos testes. Os programas de e-mail têm capacidades muito diferentes, o que pode fazer um design ficar perfeito no Gmail, horrível no Hotmail e simplesmente nojento no Outlook 2007. Use um aplicativo de teste, como o Litmus, ou o que for disponibilizado por seu provedor de e-mail. Assim, você saberá exatamente o que seus leitores irão ver.

10 – Verifique seus resultados

Não se esqueça de seus newsletter após enviá-los. Veja quantas pessoas abriram, clicaram, cancelaram assinaturas e quaisquer outros dados que puder acessar. Depois, comapre tudo com os números da edição anterior. Descubra o que seus destinatários querem, e ajuste o design e o texto do newsletter para atender melhor às necessidades deles e às suas.

Fonte: Revista Computer Arts Brasil Projects, edição 15, pg. 69

Posts Relacionados

  • SEO - Como melhorar o ranking do seu site modificando o título da página

    O conteúdo do seu site é o elemento mais importante para ter um bom raking nos motores de buscas. Não basta apenas ter um website bonito se a informação textual da sua página é pobre e mal escrita. O título da sua página, e como o restante do conteúdo se relaciona com esse título tem um grande peso no seu ranking, especialmente para o Google. Saiba como definir seus títulos pensando no SEO da sua página.

  • Designers e Copywriting: Por que escrever seu próprio conteúdo ajuda

    Designers tendem a surtar quando ouvem a palavra "escrever". Isso não é o meu trabalho, alguma outra pessoa vai ser paga para fazer isso né? Bem, nem sempre. Às vezes, o redator é você - ou, talvez, se não for, deveria ser.

© 2017 iDesigns Studio. Todos Direitos Reservados.
Design Gráfico e Web Design - Centro, Vitória, ES